Referência em cursos de Gestão Empresarial | Área do Cliente | Meus Cursos

BANNERS-PARA-FACE

Como está a Certificação ISO 9001:2015 no Brasil?

Segundo a ISO Survey, até 2016 no Brasil 20.908 Organizações estavam certificadas na ISO 9001; porém destas, apenas 676, ou seja, 3,2% na versão 2015.

Conversando com alguns Organismos Certificadores, a estimativa é de que em 2017, no máximo 15% das Organizações tenham feito a transição para a nova versão, o que significa que em 2018 será uma correria das Organizações para migrarem para a nova versão, pois o prazo final é 14 de setembro de 2018.

Há um risco de faltar auditores e datas disponíveis, de tal forma que os Organismos estão pedindo para as Organizações anteciparem suas datas de auditorias, para não haver um acúmulo nos meses de Agosto e Setembro de 2017.

É importante as Organizações terem ciência, que salvo raríssimas exceções, em menos de seis meses não há tempo hábil para implantar o sistema robusto da ISO 9001:2015. Certificar é até possível, pois os Auditores dos Organismos Certificadores em grande parte não estão preparados para a nova versão e tem feito, na nossa visão, auditorias de baixo nível e com vícios das versões anteriores.

Deste mesmo modo, as Organizações continuam querendo adotar práticas ultrapassadas e não alinhadas com a nova versão, como: lista mestra de documentos, cronogramas específicos de treinamentos, listas de presenças de treinamentos, atas de reuniões de análises críticas da direção, registros de históricos de modificações de documentos, elaboração de procedimentos, manutenção de manual da qualidade, carimbos para controle de documentos etc.

Estas e outras práticas, embora não sejam requeridas pela norma, foram utilizadas para atender alguns requisitos da antiga versão, porém com uma abordagem burocrática de um sistema de documentos, e não de um sistema de gestão.

O foco da nova versão é trazer resultados para o negócio e tornar a organização mais competitiva, desta forma é preciso repensar como reestruturar o sistema de gestão para que ele esteja integrado com a gestão do negócio, com total interesse e comprometimento da Alta Direção.

Se as organizações ‘correrem’ para se adequarem à nova versão, vão montar uma ‘colcha de retalhos’, pois vão querer, na medida do possível, manter tudo que já tem, ao invés de buscar um novo modelo de gestão, que dependerá da estrutura, dos recursos, dos produtos, dos serviços, dos processos e do mercado no qual a organização atua.

Não será com softwares, nem checklists que vai se estruturar um sistema robusto e adequado para a Organização, mas sim com estratégia e planejamento para implantar um modelo de gestão diferente e apropriado ao contexto da organização, que tenha como característica uma dinâmica de mudanças constantes para tornar os processos de gestão do negócio mais rápidos, mais baratos e com melhor qualidade. Isso requer a aquisição de treinamentos em ferramentas, métodos e conceitos novos que esta nova versão traz para serem alcançados tais objetivos.

Não perca mais tempo!

Entre em contato conosco para agendar uma visita e garantir uma data para sua auditoria de migração na nova versão da norma e inicie 2018 tranquilo e preparado.

Deixe um comentário

Biblioteca ISO Biblioteca ISO